SUGESTÃO DE PAUTA | EXPEDIENTE 22 de Junho de 2024


Eleições Sábado, 11 de Novembro de 2023, 03:48 - A | A

11 de Novembro de 2023, 03h:48 - A | A

Eleições / Política

Milei lidera corrida presidencial na Argentina, aponta última pesquisa antes da eleição

Faltando menos de dez dias para o segundo turno das eleições presidenciais naArgentina, o candidato de oposiçãoJavier Mileiestá ligeiramente à frente do candidato do governo, o ministro da EconomiaSergio Massa FONTE: terrabrasilnoticias.com

Terra Brasil Notícias
CUIABÁ MAIS
www.terrabrasilnoticias.com



Faltando menos de dez dias para o segundo turno das eleições presidenciais naArgentina, o candidato de oposiçãoJavier Mileiestá ligeiramente à frente do candidato do governo, o ministro da EconomiaSergio Massa, de acordo com uma pesquisa realizada pela Atlas-Intel. Milei possui 48,6% das intenções de voto, enquanto Massa tem 44,6%. No primeiro turno, o candidato apadrinhado pelo presidenteAlberto Fernándezconseguiu mais votos, mas Milei pode estar se beneficiando do apoio público de Patricia Bullrich, que ficou em terceiro lugar. Considerando apenas os votos válidos, o ultraliberal tem 52,1% das intenções, e Massa, 47,9%. Esses resultados são praticamente os mesmos da pesquisa realizada em 3 de novembro, que mostrou 52% a 48%. A pesquisa foi realizada entre os dias 5 e 9 de novembro, com 8.971 eleitores, e possui uma margem de erro de 1 ponto percentual para cima ou para baixo.

Esta é a última pesquisa eleitoral antes do período de proibição de divulgação de resultados pelos institutos.

A pesquisa da Atlas também revelou que, embora os eleitores prefiram Milei, muitas das propostas defendidas por ele são rejeitadas pela maioria da população. Uma delas é a promessa de fechar o Banco Central da Argentina e substituir o peso argentino pelo dólar americano, ideia que contrária para 51% dos entrevistados (35% são a favor e 15% não souberam opinar).

Outro tema polêmico é a flexibilização da compra de armas por civis, que enfrenta uma oposição ainda maior, com 68% dos argentinos sendo contrários à ideia e apenas 20% a favor. Além disso, a proposta do oposicionista de permitir a venda de órgãos também não atraiu os argentinos, com 78% sendo contrários e apenas 9% a favor.

FONTE: terrabrasilnoticias.com



Comente esta notícia


65 98119-2325

[email protected]

icon facebook icon twitter icon instagram