SUGESTÃO DE PAUTA | EXPEDIENTE 21 de Julho de 2024


Geral Quinta-feira, 30 de Maio de 2024, 05:30 - A | A

30 de Maio de 2024, 05h:30 - A | A

Geral / ECONOMIA

Intenção de consumo entre cuiabanos segue diminuindo no ano e acumula quarto recuo em maio

O mês de maio acumula quarta queda consecutiva no índice

FECOMERCIO MT
CUIABÁ MAIS
[email protected]



O mês de maio acumula quarta queda consecutiva no índice, atingindo o pior nível no ano. Apesar disso, há a permanência em nível considerado satisfatório da pesquisa

Pelo quarto mês consecutivo, a pesquisa que monitora a Intenção de Consumo das Famílias (ICF) em Cuiabá, realizada pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) e divulgada pela Fecomércio-MT, apresentou mais um recuo em maio sobre o mês anterior, dessa vez de 1,9%, chegando aos 106 pontos. Contudo, quando comparado ao mesmo período do ano passado, o valor atual ainda está 24,41% acima do registrado em maio de 2023, mantendo-se acima da zona de satisfação.

Diferentemente do resultado apurado na capital mato-grossense, a média nacional registrou crescimento mensal de 1,3%, sendo o segundo resultado positivo consecutivo do índice, que atingiu 102,9 pontos. O presidente da Fecomércio-MT, José Wenceslau de Souza Júnior, destaca a permanência dos índices em níveis considerados satisfatórios.

"Mesmo apresentando o menor nível do ano, tanto na capital como nacionalmente, o índice permanece pelo nono mês consecutivo acima dos 100 pontos, marca considerada satisfatória na pesquisa realizada pela CNC", explicou Wenceslau Júnior, que destacou, inclusive, uma perspectiva diferente com relação à geração de emprego.

"O índice que avalia o Emprego Atual e que demonstrou queda de 0,2% no período pode apresentar um cenário diferente nos próximos meses, considerando índices como o saldo positivo nos empregos formais na capital, assim como o apurado pelo PNAD Contínua (Pesquisa Nacional de Amostragem Domiciliar - Contínua), que se mostra positivo no estado. O resultado do primeiro trimestre de 2024 registrou a menor taxa de desemprego do país".

Com relação a situação atual do emprego, 51,9% dos entrevistados afirmaram estar mais seguros atualmente do que no mesmo período do ano passado, mesmo percentual dos que responderam que a perspectiva profissional para os próximos 6 meses é positiva. Na comparação anual, 39,6% avaliaram que o acesso a crédito está mais difícil e 52,7% disseram que sua família está comprando menos.

Sobre os subíndices que impactaram o resultado, apenas a Perspectiva de Consumo variou positivamente (1,0%), enquanto os demais subíndices apresentaram decrescimento, como Compras a Prazo (-5,3%), Momento para Duráveis (-5,0%), Perspectiva Profissional (-1,8%), Renda Atual e Nível de Consumo Atual com (-1,5%) cada, e o próprio Emprego Atual (-0,2%).

Segundo o Instituto de Pesquisa e Análise da Fecomércio Mato Grosso (IPF-MT), a diminuição do Nível de Consumo Atual na capital também pode estar relacionada ao recuo dos subíndices de Acesso ao Crédito e de Emprego Atual, porém, é interessante analisar que ainda assim a perspectiva para o consumo permanece positiva, o que pode significar um cenário econômico melhor para os próximos meses.

O Sistema S do Comércio, composto pela Fecomércio, Sesc, Senac e IPF em Mato Grosso, é presidido pelo empresário José Wenceslau de Souza Júnior. A entidade é filiada à Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), que está sob o comando de José Roberto Tadros.



Comente esta notícia


65 98119-2325

[email protected]

icon facebook icon twitter icon instagram