SUGESTÃO DE PAUTA | EXPEDIENTE 21 de Julho de 2024


Geral Quarta-feira, 31 de Janeiro de 2024, 04:22 - A | A

31 de Janeiro de 2024, 04h:22 - A | A

Geral / ECONOMIA

Pesquisa: confiança do comerciante em Cuiabá inicia ano em queda

FECOMERCIO MT
CUIABÁ MAIS
[email protected]



O primeiro mês de 2024 trouxe retração de 0,9% no Índice de Confiança do Empresário do Comércio (Icec) na capital mato-grossense, que atingiu 108,5 pontos. O nível atual também está menor que no comparativo com o mesmo período do ano passado, em 8,9%. Segundo o presidente da Fecomércio-MT, José Wenceslau de Souza Júnior, tal condição reflete questões políticas e econômicas que o país atravessa.

“O índice contribui para compreender as perspectivas regionais e como os fatos políticos e econômicos têm impactado a visão do empresário do comércio na capital, assim como sua tendência, que desde o mês de setembro do ano passado se mostra menos favorável”, destaca o presidente da entidade representativa do comércio de bens, serviços e turismo do estado.

Além disso, Cuiabá segue com pontual menor que a média nacional (109,1 pontos). No mês de janeiro, o índice nacional mostrou alta de 0,8%, depois de alguns meses em queda.

Entre os subíndices levados em consideração na pesquisa analisa pelo Instituto de Pesquisa e Análise da Fecomércio Mato Grosso (IPF-MT), os que mostraram maior queda são o Indicador de Contratação de Funcionários (-5,6%) e a Expectativa da Economia Brasileira (-3,5%). Para os que apresentaram maiores altas, estão Condições Atuais do Comércio (7,0%) e Condições Atuais da Economia (2,6%), sendo que a maior parte dos subíndices demonstraram queda.

No entanto, Wenceslau Júnior esclarece que “Ainda que em tendência de queda, a pontuação se mantendo acima de 100 delimita a satisfação dos empresários do comércio, podendo ter um cenário de melhores expectativas a depender de fatores como a melhora da economia nacional”.

Quando perguntado sobre as condições atuais do setor, a maior parte (59,9%) considera que piorou, já na avaliação das condições atuais da empresa, os que consideram que melhoraram são os mais representativos, com 60%. Já sobre contratações, os que consideram aumentar pouco são 51,8% dos respondentes e 61,1% consideram que a situação atual dos estoques está adequada.

Tal situação reforça que os comerciantes da capital seguem otimistas e com boas expectativas para as empresas, uma vez que, historicamente, eles buscam enxergar uma tendência sempre positiva para o futuro.

O Sistema S do Comércio, composto pela Fecomércio, Sesc, Senac e IPF em Mato Grosso, é presidido por José Wenceslau de Souza Júnior. A entidade é filiada à Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), que está sob o comando de José Roberto Tadros.



Comente esta notícia


65 98119-2325

[email protected]

icon facebook icon twitter icon instagram