SUGESTÃO DE PAUTA | EXPEDIENTE 21 de Julho de 2024


Geral Quinta-feira, 21 de Março de 2024, 19:07 - A | A

21 de Março de 2024, 19h:07 - A | A

Geral / RETOMADA EM 2020

ZPE de Cáceres recebe autorização da Receita Federal para entrar em funcionamento

Assinatura de Ato Declaratório de Alfandegamento ocorreu no Palácio Paiaguás, nesta quinta-feira (21)

Maria Júlia Souza | Sedec-MT
CUIABÁ MAIS
[email protected]



A Zona de Processamento de Exportação de Cáceres (ZPE) recebeu, nesta quinta-feira (21.03), autorização para iniciar o seu funcionamento. O Ato Declaratório de Alfandegamento foi assinado pelo superintendente da Receita Federal, Antônio Baltazar, em evento no Palácio Paiaguás, em Cuiabá, permitindo as atividades alfandegárias da ZPE. 

Também assinaram o documento o vice-governador Otaviano Pivetta, o secretário-chefe da Casa Civil, Fábio Garcia, o secretário de Desenvolvimento Econômico e presidente do Conselho de Administração da administradora da ZPE, César Miranda, o senador Jayme Campos, o deputado estadual Valmir Moretto, e a prefeita de Cáceres, Eliene Liberato.

O governador Mauro Mendes destacou que o Governo do Estado construiu condições para que os municípios de Mato Grosso, como Cáceres, pudessem receber investimentos e ter a finalização das obras que estavam paradas nos governos anteriores. 

“Quando chegamos no Governo do Estado, em 2019, tínhamos dificuldades, mas construímos as condições para que Mato Grosso se transformasse no Estado brasileiro com maior número de investimentos. Investimos em todas as regiões. Um dos municípios foi Cáceres, para receber investimento e dar continuidade àquela obra que estava parada, a Zona de Processamento de Exportação. Com esse passo do alfandegamento, nós estaremos disponibilizando para que as empresas se habilitem e se instalem naquele belíssimo complexo para fazer dali uma grande oportunidade para as exportações”, explicou o governador.

O vice-governador Otaviano Pivetta destacou o crescimento que o Estado terá com o funcionamento da ZPE. “O Estado tem interesse em receber a instalação de indústrias, essas que irão impulsionar os municípios da região. Hoje celebramos um marco histórico", acrescentou. 

A Zona de Processamento de Exportação de Cáceres é a terceira do Brasil e tem uma área de, aproximadamente, 240 hectares. A obra, retomada em 2020 e concluída em dezembro de 2023, recebeu o investimento de R$ 16 milhões da Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística (Sinfra) e Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sedec).

O secretário-chefe da Casa Civil, Fábio Garcia, ressaltou a importância do alfandegamento da ZPE para o desenvolvimento da região. 

“A região Oeste sonha com a implantação da ZPE há muitos anos. O Governo do Estado trouxe mais esse feito histórico e conseguiu realizar a conclusão da ZPE, que levará empregos para a região. Somos o Estado que mais devolve para a população” disse.

O superintendente Antônio Baltazar, da Receita Federal, observou que a ZPE vai fortalecer o momento de desenvolvimento econômico de Mato Grosso.

“Mato Grosso, nos últimos quatro anos, vem crescendo muito acima da média, do PIB. Em termos de arrecadação é o Estado brasileiro que mais cresce. Esses indicadores econômicos significam o desenvolvimento desse Estado, e a ZPE traz elementos importantes como geração de emprego, desenvolvimento e logística para um Estado que precisa, para continuar crescendo. Vejo Mato Grosso como uma grande joia de desenvolvimento nacional”, afirmou o superintendente. 

Superintende regional da receita federal Antônio Baltazar durante autorização da Receita Federal para funcionamento da ZPE de Cáceres
Créditos: Mayke Toscano/Secom-MT



Para o secretário de Desenvolvimento Econômico, César Miranda, a autorização para funcionamento da ZPE é uma conquista para todo o Estado.

“Vencemos essa etapa e agora já estamos trabalhando nos novos desafios. A ZPE agora é ZPE e não apenas um distrito industrial. Já temos quatro empresas com projetos em análise no Conselho Nacional de ZPEs do Brasil, para que possam se instalar e operar no local. Após 30 anos, é um momento histórico para Mato Grosso", acrescenta. 

O secretário ainda destacou que, nessa quarta-feira (20.03), uma comitiva de empresas chinesas do ramo de e-commerce, alimentos e tecnologia realizou uma visita técnica nas instalações da ZPE, onde planejam instalar unidades de processamento.

O senador Jayme Campos, responsável pela lei que criou a ZPE em 1992, comemorou o sonho que finalmente foi concluído. 

“Temos que render homenagens à família Lacerda, que lutou por essa ZPE, ajudou para que aprovássemos essa lei. Foi uma guerra. Nós já tínhamos perdidos essa ZPE, já havia vencido essa questão, mas conseguimos porque havia sido criada uma nova comissão e renovamos o prazo de validade para a ZPE”, contou Jayme Campos. 

O deputado estadual, Valmir Moretto, destacou a importância da ZPE para a região Oeste do Estado. “Eu sempre ouvi falar com muito entusiasmo da ZPE, desde antes de iniciar minha vida política. Estamos felizes de participar desse ato. É um crescimento muito importante para nossa região, irá gerar emprego e dinheiro novo”, afirmou o deputado estadual. 

Para a prefeita de Cáceres, Eliane Liberato, a ZPE marca a vinda de novas oportunidades para o município. 

“Nós temos a vocação, somos o maior produtor bovino do Estado, mas temos grandes contrastes que precisam ser superados, e eu acho que o momento é esse. Estamos muito felizes e reconhecemos que este momento está acontecendo porque o governador, Mauro Mendes, investiu, acreditou junto com a sua equipe e fez acontecer”, declarou. 

Também estiveram presentes na solenidade o senador Wellington Fagundes, a deputada federal Gisela Simona, o presidente da Administradora da Zona de Processamento e Exportação, Adilson Reis, o ex-governador Márcio Larcerda, o secretário de Cultura, Esporte e Lazer, Jefferson Neves, o presidente da Fiemt, Silvio Rangel, além da comitiva com investidores de sete empresas chinesas.

Zona de Processamento de Exportação

As ZPEs são distritos industriais incentivados, destinados a sediar empresas orientadas para o mercado externo. As empresas que se instalarem na ZPE têm acesso a tratamento tributário, cambial e administrativo especiais.

A Zona de Processamento de Cáceres é a terceira do Brasil e tem uma área de aproximadamente 240 hectares, e o projeto foi dividido em cinco módulos, que são os lugares onde as empresas vão se instalar, mais a área administrativa.



Comente esta notícia


65 98119-2325

[email protected]

icon facebook icon twitter icon instagram