SUGESTÃO DE PAUTA | EXPEDIENTE 25 de Julho de 2024


No Alvo Quinta-feira, 01 de Agosto de 2019, 08:17 - A | A

01 de Agosto de 2019, 08h:17 - A | A

No Alvo / "CINECAOS"

Festival de cinema underground tem shows, oficinas, exposição e estreias

Evento inicia neste sábado (3), na Casa Cuiabana, e tem programação para todo o mês



Com o tema “Cataclismas, Hecatombes e Delírios do Poder”, vai começar o CineCaos, festival de cinema underground que chega a sua quinta edição em 2019. Com uma programação repleta de shows, lançamentos, oficinas e muitas sessões de cinema, claro, o festival tem sua abertura marcada para este sábado (3), a partir das 15h, na Casa Cuiabana.

 

Os homenageados desta edição são os cineastas Petter Baiestorf e Gurcius Gewdner. A abertura e o encerramento do CineCaos 2019 ocorrem na Casa Cuiabana, na Avenida General Valle nº 181, Bairro Bandeirantes. As demais sessões ocorrem no Auditório do Centro Cultural da UFMT, em parceria com o Cineclube Coxiponés, sempre a partir das 18h.

 

 

Logo na abertura, o lançamento do documentário “GTW- Entre mortos e feridos salvaram-se quase todos”, de Joe Fagundes, que homenageia a mais antológica banda do underground mato-grossense, com shows da Caximir, Nidhog, Bloqueio Mental, Skarros e da própria GTW, que se reúne novamente para a ocasião.

 

Os ingressos dos shows estão sendo vendidos no Bateras Beat e no Cavernas bar, a entrada antecipada custa R$15 + kit higiene e na hora R$20 + kit higiene ou R$25. O kit higiene será doado para o Abrigo Bom Jesus, lar dos idosos. Vale lembrar que as sessões de cinema e oficinas são gratuitas. Consulte a classificação indicativa antes de cada sessão.

 

Exposição

 

Além da programação de shows e exibições de filmes, a quinta edição do CineCaos também promove, no MACP (Museu de Arte e de Cultura Popular da UFMT), a exposição “Catarsis – Versos do meu caos interior”, de Camila Hybris, a partir de 10 de agosto.

 

Oficinas  

 

Paralelamente à programação de exibição de filmes, as oficinas serão ofertadas entre os dias 3 e 5 de agosto, das 8h às 17h30, no Centro Cultural da UFMT.

 

Ao todo, seis oficinas serão ofertadas: Roteiro, com Petter Baiestorf; Produção, com Keiko Okamura; Direção de Fotografia, com João Bertoli; Captação de Som, com Yuri Kopcak; Figurino e Maquiagem, com Alexandre Brunoro; e Edição, com Gurcius Gewdner.

 

O curso é destinado a maiores de 18 anos e para participar das aulas é preciso levar um celular com câmera e memória interna para as filmagens. Além de caneta esferográfica ou lápis.

 

Seis oficinas são ofertadas em cada segmento do audiovisual. No formulário virtual é preciso escolher uma delas. Para se inscrever, basta acessar este link aqui! Só valem inscrições realizadas até o dia 3 de agosto.

 

Programação

 

Sábado (3) - a partir das 15h

 

- Flores (2017, 17 min.) de Vado Vergara e Henrique Bruch

- Freakin’Jesus (2019, 2 min.) de Itapa Rodrigues

- O Mito do Silva (2018, 10 min.) de Fabiano Soares

- Brasil 2020 (2019, 7 min.) de Petter Baiestorf

- O Oitavo Passageiro (2015, 1 min.) de Luciano Irrthum

- Quimera (2019, 5 min.) de Filipe Falcão

- O Bosque dos Sonâmbulos (2017, 22 min.) de Matheus Marchetti

- Tsunami Guanabara (2019, 28 min.) de Lyna Lorex e Cleyton Xavier

 

Segunda-feira a sexta-feira (5 a 9) - 8h às 12h e 14 às 18h

 

- Curso de Audiovisual CINECAOS - Produção audiovisual com orçamento zero.

Inscrições aqui: https://bit.ly/2LSbA0F

 

Sábado (10) - a partir das 18h

 

- Lieder Die Soldaten Morgen (Gurcius Gewdner, 2019, 8’)

- Pelos Velhos Tempos (Ulisses da Mota e Roger Monteiro, 2018, 14’)

- Passenger (Adriano Gomes, 2017, 1’)

- Máquina de Café em Dia de Fúria (Douglas Martins,  2019, 12’)

- Malandro, Termo Civilizado (Silvio Lanna, 2019, 24’)

- Um Copo de Susto (Ângelo Souza, 2018, 7’)

- Mood (Raquel Freire, 2019, 3’)

- Nakua Pewerewereka e Jawabelia (Juma Marruá, 2019, 16’)

- O Fim da Disney (Luciano Irrthum, 2019, 1’)

- Vidas Cinzas (Leonardo Martinelli, 2017, 15’)

 

Sábado (17) - a partir das 18h

 

- Morangos (Sádicos, 2019, 10’)

- Se o Mundo Girasse ao Contrário (Leonardo Martinelli, 2018, 5’)

- In Memorian – O Roteiro do Gravador (Silvio Lanna, 2019, 20’)

- Fogo Selvagem (Diogo Hayashi, 2017, 20’)

- Killed by my Tech Bot Golem Slave (Luciano Irrthum, 2018, 3’)

- Atrofia (Geisla Fernades e Wllyssys Wolfgang, 2019, 15’)

- Quando o Caminho do Peixe é uma Escolha (Yudji Oliveira, 2018, 4’)

- Diriti de Bdè Burè (Silvana Belline, 2018, 17’)

- Majur (Rafael Irineu, 2019, 20’)

- Nada Nobre (Daniela Távora, 2019, 4’)

- Encomenda (Vinícius Colares, 2019, 20’)

- Pé de Cabra (Claudia Borba, 2017, 9’)

- Negativa Luz Negra (Lívia Uchôa, 2019, 10’)

- The End (Luciano Irrthum, 2016, 2’)

- Boneca (Flávio Carnielli, 2019, 25’)

 

Sábado (24) - a partir das 18h

 

- Software Error (Ângelo Souza, 2015, 3’)

- Autômatos (Leo Miguel, 2016, 6’)

- Despedaçada (João Pedro Régis, 2019, 1’)

- Coceirinha na Mão (Luciano Irrthum, 2016, 5’)

- Eu Sou o Rio (Anne Santos e Gabraz Sanna, 2018, 79’)

- Total Desastre (4’)

- Tropas da Morte (3’)

- Inimigo Mítico (6’)

- Bicho Papão (Luciano Irrthum, 2018, 5’)

- Sessão Comentada: Viver para Lutar (Marina Knup, 2019, 86’)

Mediação e debate: Prof. Dra. Ana Paula Sant’Ana e Prof. Ms. Maurília Valderez



Comente esta notícia


65 98119-2325

[email protected]

icon facebook icon twitter icon instagram