SUGESTÃO DE PAUTA | EXPEDIENTE 21 de Julho de 2024


Opinião Segunda-feira, 17 de Junho de 2019, 08:56 - A | A

17 de Junho de 2019, 08h:56 - A | A

Opinião / MARCELO PORTOCARRERO

O futuro a Deus pertence

A ignomínia desse Legislativo não tem limites; é fruto de uma nação corrompida



O Congresso Nacional está a ponto de conseguir o que deseja, ou seja, exatamente o que nós cidadãos comuns não queremos.

 

Afinal, foram eleitos para cuidar do que? De seus currais eleitorais, de seus grupos funcionais e sindicatos sanguessugas, das benesses com que vivem ou do futuro onde viverão nossos filhos e descendentes?

 

Não é possível continuarmos submissos a um colegiado de indivíduos de tão baixa categoria em um lugar onde deveriam estar somente homens e mulheres decentes, honestos, com caráter íntegro e honrados. Mas não, nada disso lhes interessa senão o prazer sórdido de poder mostrar ao Executivo sua força em um momento tão significante para nosso futuro. Acontece que junto à sua força acabam por expor ainda mais sua reles insensatez.

 

 

Se aquele Deus a quem submetem nosso futuro for o mesmo que nos protegeu até agora, ainda restam esperanças de que possamos reverter o que de ruim aconteceu nesses anos todos

Fato é que estão condenando o pais a um futuro parecido com esse horrível presente que hoje tanto faz sofre os desempregados, que aumenta a desigualdade, que causa insegurança, que marginaliza a juventude e que submete nossa nação à ignorância.

 

O que esperar do futuro? Duvido que tenham respostas consistentes para essa pergunta, pois não têm capacidade para entender o presente, quanto mais para explicar o que estão fazendo em relação ao nosso futuro. Resta-lhes envernizar suas caras de pau, submergir seus raciocínios covardes ao inusitado e responder dizendo que o futuro a Deus pertence. Até porque, deles(as) nada receberemos a não ser a certeza de que daqui para a frente tudo será incerto.

 

Acham que assim, ao corroer as necessárias mudanças em nosso sistema previdenciário e abalar ainda mais nossa combalida economia, estarão defendendo o social. A ignomínia desse Legislativo não tem limites porque é fruto de uma nação corrompida pelas espúrias maquinações de congressistas que ainda se movem embalados pela usurpação do poder do povo desde a Constituinte de 1988.

 

Estes que aí estão aprenderam tudo muito bem com aqueles outros maniqueístas que modificaram a antiga Constituição e depois mentiram dizendo que assim a tornaram “cidadã”. Fomos enganados tanto naquela ocasião como estamos sendo agora.

 

MENTIRAM, MENTIRAM, MENTIRAM E CONTINUARÃO A MENTIR como cafajestes políticos travestidos de falsa nobreza em atos indecentes contra o povo que os elegeu e neles confiou.

 

Alegam aos desinformados que estão lutando pelos direitos de todos, quando na verdade estão é acabando com eles ao fazerem de tudo para primeiro preservar direitos por eles e para eles mesmo constitucionalizados ano após ano, bem como de cúmplices e apadrinhados que como eles se locupletam do dinheiro público.

 

Se aquele Deus a quem submetem nosso futuro for o mesmo que nos protegeu até agora, ainda restam esperanças de que possamos reverter o que de ruim aconteceu nesses anos todos, mesmo que para isso tenhamos que ir à luta.

 

MARCELO AUGUSTO PORTOCARRERO é engenheiro civil.



Comente esta notícia


65 98119-2325

[email protected]

icon facebook icon twitter icon instagram