SUGESTÃO DE PAUTA | EXPEDIENTE 14 de Julho de 2024


Poderes Quarta-feira, 27 de Março de 2024, 03:23 - A | A

27 de Março de 2024, 03h:23 - A | A

Poderes / 8 DE JANEIRO

Moraes tira tornozeleira de morador de rua absolvido do 8 de janeiro

Ele havia se aproximado da manifestação apenas por curiosidade

TERRA BRASIL NOTÍCIAS
CUIABÁ MAIS
terrabrasilnoticias.com



O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), revogou as medidas cautelares que haviam sido impostas a Geraldo Filipe da Silva, primeiro réu absolvido nas ações penais do 8 de janeiro.

A decisão é consequência direta da absolvição. Em julgamento unânime, encerrado no plenário virtual no dia 15 de março, os ministros concluíram que não havia provas contra ele e encerraram o processo.

– Desse modo, diante da absolvição do réu, não estão presentes os critérios constantes no artigo 282 do Código de Processo Penal (necessidade e adequação) para a manutenção das medidas cautelares referidas, considerada a sua natureza acessória – escreveu Moraes.

Geraldo chegou a ser preso em flagrante na Praça dos Três Poderes. Em novembro de 2023, foi colocado em liberdade provisória com tornozeleira eletrônica. Ele também foi obrigado a se apresentar semanalmente no fórum e a ficar em casa no período noturno.

Ao final do processo, a própria Procuradoria-Geral da República (PGR) recuou da denúncia e pediu a absolvição.

Em depoimento, Geraldo contou que vinha morando na rua há cerca de três meses e que estava de passagem na Praça dos Três Poderes, depois de deixar um centro de assistência social na Asa Sul, quando viu a confusão e se aproximou por “curiosidade”. Ele teria sido confundido com um “infiltrado” e agredido por manifestantes.

*AE



Comente esta notícia


65 98119-2325

[email protected]

icon facebook icon twitter icon instagram