SUGESTÃO DE PAUTA | EXPEDIENTE 22 de Julho de 2024


Opinião Segunda-feira, 08 de Julho de 2019, 07:01 - A | A

08 de Julho de 2019, 07h:01 - A | A

Opinião / ROMILDO GONÇALVES

Feirinha do campo

A venda diretamente ao consumidores é uma alternativa louvável



Feirinha do Campo, feirinha da Roça, feirinha da Zona rural, feirinha do Produtor, isso é o que menos importa! o importante mesmo é integrar ações com as diversas secretarias e órgãos governamentais como, Seduc, Seaf, Sema, Empaer... para produzir alimentos sadios e saudáveis para a sociedade humana mato-grossense se alimentarem bem. 

 

Planejar, alinhar e desenvolver projetos com as prefeituras visando a organização de feiras do campo, da roça... Em finais de semanais ou manhãs dominicais nas pequenas, média e grandes cidades mato-grossenses, oportunizando ao produtor rural ao ribeirinho, ao assentado... diversificar sua produção e renda.

 
 

 

A venda de seus produtos hortifrutigranjeiros diretamente ao consumidores é uma alternativa louvável e inteligentemente viável e dever de gestores públicos compromissados e comprometidos com os produtores e a própria sociedade porque não?

Em viagens pelo mundo é fácil encontrar feirinhas criativas onde os produtores vendem variedades diversas de produtos orgânicos sadios e saudáveis

Em viagens pelo mundo é fácil encontrar feirinhas criativas onde os produtores vendem variedades diversas de produtos orgânicos sadios e saudáveis livres de agrotóxicos, que alimentam e energizam as pessoas no mundo inteiro.

 

Você pode estar em Segovia, Ávila na Espanha; Fatima, Lisboa em Portugal; Paris, Marcele na França, Manizales, Medelín, Cartagena na colômbia; Guaxupé, Ouro preto no Brasil; Chapingo, Acapulco no México...

 

Você encontra produtos de primeiríssima qualidade à serem consumidos com toda segurança alimentar necessária pelas pessoas. Tive e tenho tido o prazer de vivenciar isso no mundo, Vamos fazer aqui em mato grosso também, porque não? 

 

Antropologicamente falando mato grosso é um estado jovem, sua distribuição demográfica espelha isso com muita clareza, prova de tal assertiva pontua-se nos 141 municípios que compõem o território mato-grossense, com terras férteis e gente trabalhadora.

 

Envolver as comunidades rurais nesse processo de produção que vinquem educativamente estas comunidades do campo com a produção sadia e saudáveis de alimentos frescos e acessíveis tornando um importante referencial duradouro de riquezas sustentáveis à toda sociedade humana mato-grossense.

 

80% da economia do estado de mato grosso gira entorno da produção primária de grãos e pecuária, aliada ao extrativismo vegetal e mineral com domínio na monocultura, porque não revolucionar esse desenvolvimento na sua plenitude.

 

Focar a integração das diferentes instâncias governamentais em esforço comuns para o benefício da coletividade e da sustentabilidade ambiental, se assim agirmos seguramente daremos um novo norte a produção de hortifrúti para o estado e região, porque não?

 

ROMILDO GONÇALVES é biólogo e professor pesquisador em Ciências Naturais da UFMT/Seduc

 
 


Comente esta notícia


65 98119-2325

[email protected]

icon facebook icon twitter icon instagram